quinta-feira, 30 de julho de 2015

Mário Quintana, 109 anos


Meu poeta preferido, meu eterno inspirador, ainda hoje consigo lembrar seus olhos brilhantes, ali na Borges de Medeiros,  me olhando e dizendo, “guria tu tem futuro”,  já se passaram 21 anos desde que saiu de nossas vidas, isto é,  desde que deixamos de vê-lo, de encontrá-lo pelas ruas de Porto Alegre, mas ele não passará jamais, seus versos, seus poemas, suas frase famosas ficarão para sempre, seu legado é de quem ama a poesia, é o nosso legado, destes jovens velhos, que envelhecem com o tempo, mas que jovens serão para sempre. 
Mário de Miranda Quintana, é um gaúcho alegretense, que nasceu dia 30 de julho de 1906 e que neste 30, comemoramos sua chegada a este mundo para encher de amor e palavras o vocabulário destes gaúcho, lá se vão 109 anos, mas aqui esta apertando no peito a mais  pura saudade, quem pode vai ali na casa de Cultura Mário Quintana, para afogar um pouquinho a saudade.
 Em Porto Alegre, no distante  5 de maio de 1994, foi-se o poeta, o colega, o amigo, o jornalista Mário Quintana, aquele que  fez as primeiras letras em sua cidade natal e que pisou o chão da capital em 1919.
Estudou no Colégio Militar e lá publicou suas primeiros poemas. Quintana foi considerado o "poeta das coisas simples", pois seu estilo era marcado pela ironia, trabalhou como jornalista quase toda a sua vida.
Quintana recebeu muitos prêmios, e em 1976, quando fez 70 anos, recebeu a medalha Negrinho do Pastoreio do governo do estado e em 1980 recebeu o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras.

Feliz aniversário Quintana, os gênios não morrem apenas se 
afastam para criar e descansar!

“Nunca diga "te amo" se não te interessa.
Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem.
Nunca toque numa vida se não pretende romper um coração.

Nunca olhe nos olhos de alguém se não quiser vê-lo se derramar em lágrimas por causa de ti

Mário Quintana



Por: Fatima Rodrigues Oliveira.